quinta-feira, 1 de agosto de 2013

NAVIO-MOTOR "VIMIEIRO"

O Navio-Motor "Vimieiro" aqui ainda na sua forma original
de pesca à linha com dóris
foto museu marítimo de Ilhavo
O navio-motor “Vimieiro” foi o último navio desta classe a ser construído para a frota bacalhoeira nacional a utilizar dóris. Encomendado aos estaleiros de S. Jacinto, em Fevereiro de 1958, assentou a quilha em Agosto de 1958 e foi lançado ao mar no dia 26 Março 1959, tendo sido entregue ao Armador "Armazéns José Luís da Costa” da praça de Lisboa.
 
Fez a primeira campanha em 1959. No ano de 1971 foi transformado num navio de pesca com redes de emalhar com lanchas, conjuntamente com os navios “São Rafael”, “Soto Maior” e “Senhora da Boa Viagem”. Em 1987 foi transformado num navio polivalente, de arrasto pela popa, para pesca com redes de emalhar com lanchas e totalmente congelador, tendo sido rebaptizado para "Nascimar". Em 1990 foi de novo rebaptizado desta feita para "FRAPESCA" da Frapeque- Farinhas e Óleos de Peixe, Lda, e em 1998 voltou a ser rebaptizado para "PRÍNCIPE DO VOUGA" pertencendo à empresa João Maria Vilarinho. Acabou os seus dias na posse do armador Silva Vieira para o qual ainda fez algumas viagens, vindo a ser desmantelado em 2005 na Gafanha da Nazaré. Fez parte de um grupo restrito de três navios “São Rafael”, “Senhora da Boa Viagem” e ele próprio, os únicos a passarem de navio de pesca à linha, pesca com redes de emalhar e arrasto pela popa.



O "Vimieiro" navegando ao entardecer nos Grandes Bancos
já na  versão de arrastão pela popa rebaptizado de "Principe do Vouga"
foto site shipspotting
Características principais:

Comprimento: 61.59 m
Boca: 11.06 m
Pontal: 4.9 m
Tonelagem líquida: 581.65 Ton.
Tonelagem bruta: 1160.88 Ton.


NAVIO-MOTOR "SÃO RAFAEL"

 
O "São Rafael" ainda na versão de navio-motor
foto museu marítimo de Ilhavo
O navio-motor em aço “SÃO RAFAEL”, construído em 1959, foi um dos últimos navios-motores construídos para a pesca do bacalhau, desta feita nos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, SARL, por encomenda do armador Sociedade Lisbonense de Pesca de Bacalhau, Ld.ª
Em 1971, foi transformado para redes de emalhar. Em 1977, voltou de novo aos estaleiros de Viana, para ser transformado em arrastão pela popa. Foi o primeiro navio-motor da frota a sofrer tal transformação, somente repetida por mais dois navios, o “Vimieiro” em 1977 e o “Senhora da Boa Viagem” em 1987. Foi abatido para sucata em 1992.




Características principais:

Comprimento:61,57 m
Boca: 11.07 m
Pontal: 5.08 m
Tonelagem líquida: 563.08 Ton.
Tonelagem bruta: 1214.85 Ton.

NAVIO-MOTOR "RIO ALFUSQUEIRO"

O "Rio Alfusqueiro" regressando de mais uma campanha
aos Grandes Bancos, com o casco mal tratado pelos
temporais e muito gelo que seguramente teve de enfrentar
foto museu marítimo de Ilhavo
O navio-motor em aço “RIO ALFUSQUEIRO”, mais um bom navio construído no período áureo dos Estaleiros de S.Jacinto,  em 1958, para o armador Empresa de Pesca de Aveiro, Ld.ª. Tinha como irmão gémeo o navio-motor “João Ferreira”. Em 1961, foi transformado em arrastão, exactamente o mesmo que aconteceu nesse ano, aos navios-motores da frota “Lousado”, “Senhora do Mar” e “Nossa Senhora da Vitoria”. Em 1976, foi vendido passando a chamar-se “Martereza”. Foi abatido para sucata em 1991.


 
 
O "Rio Alfusqueiro" já na versão de arrastão
foto museu marítimo de Ilhavo
Características Principais:

Comprimento: 61.57 m
Boca: 11.06 m
Pontal: 4.7 m
Tonelagem líquida: 682.78 Ton.
Tonelagem bruta: 1172.62 Ton.

NAVIO-MOTOR "NOSSA SENHORA DA VITORIA"



O Navio-Motor "Nossa Senhora da Vitoria" na versão original
de pesca à linha, com os dóries empilhados no convés
foto museu marítimo de Ilhavo
O navio-motor em aço “NOSSA SENHORA DA VITORIA” mais um belo produto dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo SARL, foi construído em 1958, para a empresa Bacalhau de Portugal, Lda. Tinha como irmão gémeo o navio-motor “Sam Tiago”.  Em 1961, foi transformado em arrastão. Em 1986, foi vendido passando a chamar-se “Alpes I”.







O "Nossa Senhora da Vitoria" em algures nos Grandes Bancos
Note-se a quantidade de gelo acumulado no casco
foto cachinare
 
Características principais:

Comprimento: 62.01 m
Boca: 11.07 m
Pontal: 4.9 m
Tonelagem líquida: 539.71 Ton.
Tonelagem bruta: 1183.73 Ton. 

quarta-feira, 31 de julho de 2013

NAVIO-MOTOR "NEPTUNO"



Navio-Motor "Neptuno" do dia do bota-abaixo, S.Jacinto,16-4-58
foto site museu marítimo de Ilhavo
O navio-motor em aço “NEPTUNO”, considerado um dos navios mais elegantes da frota longínqua, foi construído e lançado ao mar, a 16 de Abril de 1958, pelos Estaleiros Navais de S.Jacinto, por encomenda do armador Parceria Geral de Pescarias da praça de Lisboa. Esta empresa  foi fundada em Março de 1891, era a mais antiga firma portuguesa dedicada à pesca do bacalhau, a sua  frota era composta por quatro belíssimos lugres, os famosos Argus e Creoula, o não menos famoso Gazela (actualmente navio museu em Filadelfia) e o malogrado Hortense. Em 1971, o "Neptuno" sofreu uma transformação  no tipo de armação para redes de emalhar, embarcando seis lanchas para o efeito.Em 1978, alterou o sistema de conservação do pescado a bordo de salgador para congelador. Em 1980, foi registado no porto de Ponta Delgada, onde fez várias campanhas em bancos ao largo dos Açores. Estava equipado com um motor Diesel NOAB de 8 cilindros e desenvolvia 1.350 cv o que permitia a velocidade de 12,5 nós. Terminou os seus dias em 1991, vendido a Baptista & Irmãos, para demolição em Alhos Vedros.


Navio-Motor "Neptuno" largando de lisboa para uma nova campanha
foto Luis Miguel Correia
Características Principais:

Comprimento: 65.73 m
Boca: 10.83 m
Pontal: 5.06 m
Tonelagem líquida: 594.56 Ton.
Tonelagem bruta: 1195.35 Ton.

Capacidade de porão: 18.000 quintais

terça-feira, 30 de julho de 2013

NAVIO-MOTOR "SENHORA DA VIDA"


Navio-Motor "Senhora da Vida" preparando-se para mais uma campanha
aos grandes bancos  - aqui ainda na versão de navio de pesca à linha
 foto site museu maritimo de Ilhavo
O navio-motor em aço “Senhora da Vida” foi construído em 1957 pelos Estaleiros Navais de Viana do Castelo para a companhia Bacalhau de Portugal, Lda. Em 1973 passou a arrastão com o  nome “Zodíaco”, mudando também o tipo de conservação do pescado de salgador para congelador,  terminaria os seus dias em 1992, por abate em Alhos Vedros.
 
 
 
 
O Navio-Motor "Senhora da Vida" na versão de arrastão
passou a chamar-se "Zodiaco"
Características Principais:
Comprimento: 61.96 m
Boca: 11.06 m
Pontal: 5.08 m
Tonelagem líquida: 566.71 Ton.
Tonelagem bruta: 1223.82 Ton.
Material de Construção: Aço

NAVIO-MOTOR "S.GABRIEL"


O Navio-Motor "S.Gabriel" encomendado aos estaleiros ENVC
no dia do bota-abaixo Junho de 1956
O navio-motor “SÃO GABRIEL” foi mais uma das belas unidades construídas no período áureo dos estaleiros Navais de Viana do Castelo SARL, um dos principais estaleiros ligados à renovação da frota de pesca longínqua nacional, em colaboração com os estaleiros de S. Jacinto, CUF e Mónicas de Aveiro, todos eles com actuações relevantes, especialmente entre 1936 e 1960. Entregue, em 1956, ao seu primeiro armador Sociedade de Pesca Luso-Brasileira. Em 1971, mudou o seu tipo de armação para redes de emalhar. Com o nome de “Alpes III, naufragou devido a uma explosão na praça das máquinas, ao largo da ilha do Sal, em 17-7-95.

Características Principais:


O navio-motor "S.Gabriel" fundeado ao largo dos  bancos
da Terra Nova em Maio de 1962
foto site Lugar do Real
Comprimento: 61.89 m
Boca: 11.08 m
Pontal: 4.88 m
Tonelagem líquida: 540.84 Ton.

Tonelagem bruta: 1171.06 Ton.

sexta-feira, 26 de julho de 2013

NAVIO-MOTOR "SENHORA DA BOA VIAGEM"


O Navio-Motor "Senhora da Boa Viagem" fundeado no Tejo
após a transformação para pesca de emalhar
foto site museu marítimo de Ilhavo
O Navio-Motor “SENHORA DA BOA VIAGEM” foi um dos 57 navios de pesca à linha do bacalhau construídos ao abrigo do esforço efectuado pelo Estado Novo, entre 1936 e 1961, com o intuito de renovar a frota de pesca longínqua e incrementar a construção naval nacional.
 


O SENHORA DA BOA VIAGEM foi construído em Viana do Castelo e posto a flutuar a 2 de Maio de 1956, foi entregue ao armador de Lisboa, ATLÂNTICA - Companhia Portuguesa de Pesca. Após vários anos a pescar à linha nos bancos da Terra Nova, sofreu a primeira transformação, em 1971, desta feita para redes de emalhar, veio a sofrer a última transformação, em 1987, passando a arrastar pela popa e alterando também o processo de conservação do pescado a bordo, mudando  de salgador para congelador. Em 1996 foi comprado pela Companhia de Pesca de Porto Amboim, de Angola, transferindo o registo para Luanda.

Aqui já na versão de arrastão pela popa, atracado em Alcantara
na véspera da sua partida para Angola, em Julho de 1996.
foto de Luis Miguel Correia
 
Características Principais:
Comprimento: 61.94 m
Boca: 11.08 m
Pontal: 4.28 m
Tonelagem líquida: 519.36 Ton.
Tonelagem bruta: 1172.78 Ton.
 


quinta-feira, 25 de julho de 2013

NAVIO-MOTOR "JOÃO FERREIRA"


Bota-abaixo do Navio-Motor "João Ferreira"
Estaleiro de S.jacinto, 1956,
foto site museu marítimo de Ilhavo
 
O navio-motor “JOÃO FERREIRA” foi mais uma das unidades construídas no período áureo da renovação da frota de pesca longínqua nacional, entre 1936 e 1960. Entregue, em 1956, pelo estaleiro de S. Jacinto ao seu primeiro armador, Indústria Aveirense de Pesca Ld.ª. Pertenceu a um grupo restrito de quatro navios, com características muito idênticas (“Neptuno”, “Rio Alfusqueiro”, “Vimieiro” e ele próprio) todos eles construídos nos estaleiros de Jacinto entre 1956 e 1959. Esta classe veio dar um salto qualitativo em relação aos navios anteriores do mesmo tipo, pois podiam acomodar maiores motores diesel, tinham maiores porões de congelamento, maior capacidade para isco.


Esta unidade em 1962 foi transformada em arrastão clássico, transformação que foi executada em mais sete navios-motores da frota. Tinha como unidade gémea o navio “RIO ALFUSQUEIRO”. Foi abatido da frota, em 1990, saindo dos registos no ano 2002.
 
O Navio-Motor "João Ferreira" em lastro fazendo os
preparativos para a próxima campanha
foto site museu maritimo de Ilhavo
 
Comprimento: 61.57m
Boca: 11.02m
Pontal: 4.9m
Tonelagem líquida: 545.34 Ton.
Tonelagem bruta: 1165 Ton.
Material de Construção: Aço


terça-feira, 23 de julho de 2013

NAVIO-MOTOR "SAM TIAGO"

O Navio-Motor "Sam Tiago" no dia do bota-abaixo
Maio de 1955, Viana do Castelo
foto site museu marítimo de Ilhavo
O navio-motor “SAM TIAGO” foi mais uma daquelas unidades que fez parte de um grupo de 22 navios-motores, mandados construir pelo Estado Novo, entre 1936 e 1960, e que durante várias décadas constituiu a espinha dorsal da frota bacalhoeira nacional. Foi entregue em Maio de 1955, pelos estaleiros de Viana do Castelo SARL, ao armador -


Sociedade Nacional dos Armadores de Bacalhau, Lisboa.

Esta unidade em 1962 foi transformada em arrastão clássico, transformação que foi comum em mais sete navios deste grupo. Tinha como unidade gémea o navio “NOSSA SENHORA DA VITORIA”. Foi abatido da frota em 1985.

O Navio-Motor "Sam Tiago" atracado no
porto comercial de Viana - Foto site Lugar do Real
Características principais:

Comprimento: 62.01m
Boca: 11.07m
Pontal: 4.9m
Tonelagem líquida: 539.71 Ton.
Tonelagem bruta: 1183.73 Ton.
Material de Construção: Aço